quinta-feira, 29 fevereiro, 2024
Home2024DEN e CDS elegem nova mesa diretora e tratam de mais demandas...

DEN e CDS elegem nova mesa diretora e tratam de mais demandas da categoria

Por: Solange Nunes/Edição: Andrea Bochi

Nos dias 29 e 30 de janeiro, os dirigentes da DEN e do CDS do SINAIT reuniram-se e elegeram a mesa diretora do conselho, trataram da Chacina de Unaí e conversaram com o deputado Gilmar Machado (PT-MG), sobre orçamento público. Além disso, os dirigentes debateram a mobilização e participaram da pré-estreia de dois minidocumentários. Os dois encontros ocorreram na sala Tiradentes, no Hotel Kubistchek Plaza, em Brasília. 

No primeiro dia, os integrantes do CDS elegeram a mesa diretora para o próximo Triênio. O presidente eleito foi Anísio Barcelos (GO), pela Chapa 2 – “União pela categoria”. Compõem a chapa eleita, como, 1ª vice-presidente, a delegada sindical de São Paulo, Ana Palmira Arruda; 2ª vice-presidente, a delegada sindical do Rio de Janeiro, Ivanema Albuquerque; 1ª secretária, a delegada sindical de Pernambuco, Lúcia Tedesco, e como 2ª secretária, a delegada sindical do Paraná, Dalva Coatti. (Saiba mais aqui).

Chacina de Unaí

O presidente do SINAIT, Bob Machado, atualizou os delegados sobre a situação dos mandantes e intermediários da Chacina de Unaí. No ano passado, em setembro, Antério Mânica e José Alberto de Castro foram presos. Em novembro, separadamente, foram transferidos de Brasília (DF) para Unaí (MG). Os dois foragidos, Norberto Mânica e Hugo Alves Pimenta, mandante e intermediário do crime respectivamente, entraram para Lista Vermelha da Interpol, que significa que eles podem ser presos em qualquer lugar do mundo. 

De acordo com a diretora Rosa Maria Campos Jorge, o SINAIT continuará atuante e alerta, enquanto todos os culpados não estiverem presos.

Palestra

O ex-deputado federal e atual assessor especial da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Gilmar Machado, assessor especial de Assuntos Parlamentares da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, conversou com os delegados sobre orçamento público previsto na Lei de diretrizes Orçamentárias -LDO, investimentos sociais, reestruturação do governo, entre outros temas. O assessor especial é interlocutor do governo encarregado de dar respostas sobre assuntos relacionados aos interesses dos servidores públicos.

Mobilização

No segundo dia, os dirigentes trataram ainda da paralisação da categoria aprovada em Assembleia Geral Nacional (AGN) no dia 27 de dezembro. Do início de janeiro até agora, 274 Auditores-Fiscais que ocupam cargos de chefia ou coordenação pediram dispensa e entregaram suas funções, como forma de demonstrar sua indignação para o governo federal e cobrar o cumprimento integral do acordo firmado em 2016.

Na ocasião, os delegados apresentaram dúvidas e deram sugestões pela manutenção da mobilização e anuência das recomendações e orientações do Comando Nacional de Mobilização (CNM).

Produção cultural 

Durante o encontro, os delegados participaram da pré-estreia de dois documentários produzidos pelo Sindicato Nacional, “Justiça 2024 – Entrevista com dona Pureza” e “Chacina de Unaí – 20 anos”. Além dessas obras, mais recentes, a entidade apoiou ainda dois longas metragens “Pureza” e “Servidão”. Há também dois livros “Resgate” e “Trabalho Escravo na Indústria da Moda”.

De acordo com o presidente Bob, as obras apoiadas pelo SINAIT buscam fazer a defesa da carreira. “São seis projetos que mostram os desafios sofridos pela categoria e contam também o problema do trabalho escravo contemporâneo no país”.

RELATED ARTICLES

Mais Vistos