Em protesto contra a falta de regulamentação do bônus, 160 Auditores do Trabalho entregam cargos de chefia e coordenação

0
94

Por Dâmares Vaz

Em protesto contra a omissão do governo quanto à regulamentação do Bônus de Eficiência e Produtividade, chegou a 160 o número de Auditores-Fiscais do Trabalho que entregaram seus cargos de chefia e de coordenação. A quantidade é o balanço até esta quarta-feira, 5 de janeiro, e representa mais da metade dos postos em comissão, que são 298. A entrega ocorre desde a última semana de dezembro e terá continuidade nos próximos dias.

Depois do comunicado do Sindicato ao Ministério do Trabalho sobre o movimento, em reunião na noite desta terça-feira, 4, hoje a imprensa divulgou amplamente a mobilização dos servidores, destacando que a categoria se soma a outras do serviço público.

A entrega de cargos é uma demonstração clara da indignação dos Auditores-Fiscais do Trabalho, com esse descaso que tem a marca de mais de cinco anos de atraso na regulamentação do bônus. Esse descaso foi selado com a aprovação do Orçamento de 2022 sem assegurar recursos à regulamentação.

“Os filiados decidiram pela mobilização permanente e, caso a entrega de cargos não resulte em avanços na tramitação da nossa minuta de decreto, vamos definir, em nova Assembleia Geral Nacional, os próximos passos a dar. Não vamos esmorecer até ver o bônus regulamentado”, afirmaram os dirigentes da entidade.

Aos Auditores-Fiscais do Trabalho, o Sinait reforça o chamado para que venham aumentar a mobilização em defesa da categoria e da Inspeção do Trabalho. “Participem das ações, sendo a primeira a entrega dos cargos de chefia e de coordenação. Ainda há tempo. Vamos mostrar o nosso valor e importância, sempre em prol dos trabalhadores e trabalhadoras e da sociedade”, afirmou o presidente do Sindicato, Bob Machado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome