Livro “Escravidão Contemporânea” tem lançamento amanhã (terça)

0
481

O livro “Escravidão Contemporânea”, série de textos organizados pelo jornalista e cientista político Leonardo Sakamoto, tem lançamento nesta terça-feira (28). A obra conta com participação do Auditor-Fiscal do Trabalho, Renato Bignami.

“Convido os colegas e amigos, bem como as pessoas interessadas no tema”, afirmou Bignami. O evento ocorre das 18h30 às 21h30, na Livraria da Vila – Rua Fradique Coutinho, 915, Vila Madalena. No local, haverá bate-papo com convidados.

Bignami escreveu o capítulo “Todos os Países Escravizam: como funciona o trabalho escravo pelo mundo e o que é feito para combatê-lo”. A obra é de responsabilidade da Editora Contexto, e tem valor de R$ 45,00.

LIVRO

O sistema brasileiro de combate à escravidão contemporânea completa 25 anos em 2020. Nesse período, mais de 54 mil pessoas foram resgatadas por grupos de fiscalização móvel, fruto de atendimento a denúncias ou de investigações. Para explicar o fenômeno, como ele se insere no Brasil e no mundo, o que tem sido feito para erradicá-lo e por que é tão difícil combatê-lo, o jornalista e cientista político Leonardo Sakamoto, considerado referência global no tema, organizou “Escravidão Contemporânea”.

Os capítulos foram escritos por alguns dos principais especialistas estrangeiros e brasileiros. Todo ano, milhares de pessoas são traficadas e submetidas a condições desumanas de serviço e impedidas de romper a relação com o empregador em diversos lugares, como áreas de desmatamento ilegal, carvoarias, fazendas de gado, soja, café e laranja, oficinas de costura, canteiros de obras, entre outras atividades. Não raro, são proibidas de se desligar do trabalho até concluírem a tarefa para a qual foram aliciadas, sob ameaças que vão de torturas psicológicas a espancamentos e assassinatos.

De acordo com as Nações Unidas, há mais de 40 milhões de pessoas nessa situação em todo o mundo, gerando um lucro anual de 150 bilhões de dólares. O livro de Leonardo Sakamoto é uma obra necessária, ferramenta para uma das mais importantes batalhas de nosso tempo. Afinal, enquanto qualquer ser humano for vítima de trabalho escravo, a humanidade não será, de fato, livre.

ORGANIZADOR

Leonardo Sakamoto é jornalista e doutor em Ciência Política pela USP. É conselheiro do Fundo das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão, desde 2014, e foi comissário da Liechtenstein Initiative – Comissão Global do Setor Financeiro contra a Escravidão Moderna e o Tráfico de Seres Humanos. Professor de Jornalismo na PUC-SP, foi pesquisador visitante do Departamento de Política da New School, em Nova York. É diretor da Repórter Brasil, organização voltada ao combate à escravidão, e colunista do portal UOL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome