Secretário do Trabalho recebe dirigentes do Sinait e Sinait-SP

0
105

Dirigentes do Sinait cobraram avanços na liberação do porte irrestrito de arma para os Auditores-Fiscais do Trabalho durante reunião realizada nesta quinta-feira, 22 de setembro, com o secretário de Trabalho do Ministério do Trabalho e Previdência, Mauro Rodrigues. O subsecretário de Inspeção do Trabalho, Rômulo Machado, também participou da agenda.

A presidente da Delegacia Sindical do Sinait-SP, Ana Palmira Camargo, também esteve no encontro. O presidente do Sinait, Bob Machado, lembrou que o risco da atividade não existe somente durante as fiscalizações, mas perdura e é maior após a execução do trabalho.

Para ele, as diferentes realidades em todo o país trazem insegurança para os Auditores-Fiscais. “Por isso, entendemos que é imperiosa a necessidade de termos o porte irrestrito, principalmente para aqueles que se sentem ameaçados”, frisou.

O secretário concordou com as ponderações do presidente e informou que já está bem avançada e em breve será publicada portaria regulamentando o uso. “Avançamos e a portaria já está quase liberada para publicação. A identificação digital dos Auditores também está avançando”, segundo Rodrigues.

Sobre o I Congresso da Inspeção do Trabalho, os dirigentes solicitaram mais detalhes da participação do Sindicato nacional na abertura do evento. “O Sinait é o representante sindical em nível nacional da categoria e sua participação será importante no primeiro evento técnico promovido pela administração”. disse Bob Machado.

Também foram discutidas as formalidades do processo de liberação do ponto para os Auditores-Fiscais do Trabalho participarem do 38º Encontro Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho – Enafit. De acordo com Mauro, a liberação já está confirmada tramitação. Solicitou a complementação de algumas informações sobre o evento, as quais serão encaminhadas pelo Sinait.

Pelo Sinait, participaram ainda as diretoras Rosa Jorge e Vera Jatobá; a presidente do Conselho de Delegados Sindicais, Olga Machado e a Delegada Sindical de São Paulo, Ana Palmira Camargo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome