Sinait, Fonacate e Servir Brasil traçam novas ações para impedir calote nos precatórios e reforma administrativa

0
264

Por Dâmares Vaz/Edição: Andrea Bochi

Em reuniões nesta sexta-feira, 5 de novembro, o Sinait, o Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) e a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) traçaram novas ações para impedir a aprovação das Propostas de Emenda à Constituição (PECs) 23/2021 (do calote nos precatórios) e 32/2020 (a reforma administrativa). O presidente da entidade, Bob Machado, participou dos encontros.

Ao longo de todo o final de semana e do início da próxima semana, as entidades irão intensificar o diálogo com os deputados federais, com foco em barrar a PEC 23. A matéria foi aprovada em primeiro turno pelo Plenário da Câmara dos Deputados na madrugada desta quinta, 4, e tem votação prevista em segundo turno para o dia 9.

Além da interlocução com deputados, as entidades devem ampliar a presença nas redes sociais e irão promover atos nos aeroportos em todo o País, pressionando os parlamentares na saída das bases estaduais e na chegada à Brasília.

Para Bob Machado, a mobilização das categorias de servidores pode mudar o placar de votação da PEC 23, que foi aprovada por 312 votos, apenas quatro a mais que o mínimo necessário. “É fundamental que os Auditores-Fiscais do Trabalho façam pressão sobre os parlamentares, presencial ou remotamente, a fim de que rejeitem o calote”, enfatizou o presidente do Sindicato.

A opinião é compartilhada pelo coordenador da Servir Brasil, deputado Professor Israel (PV/DF). “Pelas redes sociais, em atos nos aeroportos, é hora de destacar que a PEC 23 é incompatível com o histórico de partidos que nesta semana votaram a favor da matéria. É hora de reforçar o trabalho junto às bancadas que podem mudar os votos”, afirmou.

Nas próximas semanas, a agenda de atividades contra a reforma administrativa também terá continuidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome